Seguidores

domingo, 21 de junho de 2009

OLHOS



Olhos que se perdem
na imensidão de um horizonte azul.
Pedra que rola
na brisa suave do vento.
Esses olhos que olharam
e se cruzaram por amor.
Ao acaso
um fio de agulha se perde
num mover de lábios!

Deolinda de Almeida

1973

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...