Seguidores

sexta-feira, 8 de maio de 2009

ETERNIDADE


ETERNIDADE


Cavalos brancos de crinas douradas
correm e galopam no sempre.
No futuro que se aproxima
Eu, regresso do nada!…
… Num infinito que se afasta
torno-me real
e findo algo que comecei!…

Deolinda de Almeida
1973

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...